Meteorologista explica fenômeno que deixou o céu amarelado nessa terça-feira (10)

11 de setembro de 2019 09:17 | Visualizações: 1225
Comunidade , Variedades Compartilhar no Whatsapp
Meteorologista explica fenômeno que deixou o céu amarelado nessa terça-feira (10) Fotos: Giovana Camilo

O céu dessa terça-feira (10) impressionou muitos moradores de Faxinal dos Guedes e toda a região. O predomínio de nuvens com tons mais acinzentados deu a entender que o céu estava mais amarelo.

Muitas pessoas chegaram a associar o fato com a circulação de fumaça, mas de acordo com o coordenador regional da Defesa Civil, Luciano Peri, o fato não teve incidência na região Oeste de Santa Catarina.

– De certa forma pode ter uma incidência, mas muito menor, pelo menos ontem mostrava isso. Ela influenciava a região do Rio Grande do Sul e divisa, já a região Oeste não estava sendo influenciada, quem sabe hoje possa ter essa situação – explica.

Sobre a situação na região Oeste, o meteorologista Piter Scheuer explica melhor:

 

 *Áudio fornecido ao coordenador regional da Defesa Civil

 

O site ClimaTempo explicou que nessa época do ano é comum o predomínio de massas de ar seco sobre o interior dos países da América do Sul, principalmente o Brasil, Bolívia, Paraguai e norte da Argentina. A baixa umidade do ar, a temperatura elevada, a vegetação ressecada e ventos quentes favorecem o surgimento de focos de queimadas pelo interior do continente.

Em determinadas situações, por conta de condições meteorológicas, a fumaça oriunda de regiões do interior do continente pode ser transportada pelos ventos em baixos (cerca de 1,5 a 2km de altura) e médios níveis da atmosfera (aproximadamente a 5km de altitude).

Ainda de acordo com o site, nessa terça-feira (10), a fumaça proveniente de queimadas principalmente no sul do estado do Amazonas, em Rondônia, no Mato Grosso, no Mato Grosso do Sul e na Bolívia e Paraguai foi transportada pela circulação dos ventos em baixos níveis para a faixa Oeste da região Sul do Brasil.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais