Menu Lange
Menu Direita

O que você precisa saber sobre depressão

1 Bilhete | 1 Bilhete com Fabiane Padova | 12/08/2020 09:57
O que você precisa saber sobre depressão
Compartilhar no Whatsapp
Visualizações: 2071

“É falta de Deus”, “é falta de laço”, “falta de carpir um lote”, “falta de ter o que fazer”, “cabeça desocupada dá nisso”… quem nunca ouviu uma frase dessas quando o assunto é depressão?

Pois bem, acredito que você já ouviu e talvez já tenha pronunciado uma dessas em algum momento.

Acontece que a depressão é uma doença grave, séria e que causa muito sofrimento. Em muitos casos pode causar incapacidade para tarefas simples, como trabalhar.

Algumas doenças se acumulam em determinadas faixas etárias, o que não acontece com a depressão. Essa é uma doença que atinge todas as faixas etárias, fases da vida (sim, crianças têm depressão) e classes sociais.

“É um crime contra a própria natureza porque eu tenho que ir lá sorrir agora e eu tô chorando aqui. Tá pesado, tô com problema, tá ruim, tá doendo.” Paula Fernandes – cantora brasileira.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 300 milhões de pessoas sofrem com a depressão no mundo. Ainda segundo a OMS, a depressão é a maior responsável por afastamentos de trabalho no mundo.

Neste cenário, o Brasil lidera o ranking com maior número de pessoas depressivas na América Latina, cerca de 5,8% da população, isto é, 11,5 milhões de pessoas.

Devido ao tabu, estigma e preconceito em relação à doença e à pessoa acometida por ela, muitos deixam de buscar ajuda e tratamento adequado. Com o tempo e sem tratamento, o quadro tende a agravar-se. Em casos extemos, a depressão leva ao suicídio.

Vale lembrar que depressão não é somente tristeza. Dentre os sintomas, podemos destacar: tristeza, alteração de sono, alteração de apetite, sentimento de inadequação, crises de taquicardia, irritabilidade, isolamento social, dentre outros.

O tratamento é realizado por psiquiatras e por psicólogos. Na classe de medicamentos encontramos os antidepressivos e na psicoterapia o destaque é para Terapia Cognitivo-Comportamental.

Dr. Dráuzio Varella destaca: “Em casos em que o quadro depressivo é diagnosticado precocemente, somente a psicoterapia resolve. Quando o diagnóstico é feito meses depois em que a pessoa se encontra nesse tipo de situação os resultados não são tão bons. Desta forma é necessária intervenção medicamentosa, além da psicoterapia.”

Lembre-se: quanto antes a depressão for diagnosticada e quanto antes iniciar o tratamento melhores são os resultados e menor a chance de recidiva.

Um quadro depressivo tem cura, procure ajuda.

 

Fabiane Padova – Psicóloga Clínica
CRP12/16382

Instagram: @psic.fabianepadova

WhatsApp: (49) 99999-9339

 

 

Deixe seu comentário

Acesse nosso grupo de notícias