Menu Lange
Menu Direita

Diário da Pandemia – 863º dia:

Diário da Pandemia | Diário da Pandemia | 30/07/2022 17:11
Diário da Pandemia – 863º dia:
Compartilhar no Whatsapp
Visualizações: 955

E, como num passe de mágica, chegamos ao fim de julho! Devido a alguns contratempos, confesso que acabei nem percebendo o mês passar. Isso foi bom ou ruim? Só Deus sabe e, provavelmente, Ele nunca vai querer me contar… Apesar dos dissabores (essa palavra, apesar de negativa, soa bem!), o importante é ter vencido mais uma etapa da existência. O que virá pela frente, afinal, precisaremos enfrentar com coragem, fé e paciência!

Como é o último Diário da semana, o tema precisa ser especial, não é mesmo? Então, vamos debater um pouco sobre algo muito importante para o ser humano: o “legado”!

Para início de conversa, podemos entender o legado como aquilo que deixamos de recordação aos nossos sucessores. Assim, o desejável, ao final da vida, é sentir que se viveu um bom tempo, período em que também se tenha feito grandes realizações. A partir disso, surge o questionamento: qual legado você pretende deixar?

A resposta lógica é um “bom legado”, ou seja: serei lembrado como uma pessoa honesta e de bons princípios. E que procurei, na medida do possível, trilhar um caminho do bem, sendo correto em minhas atitudes em relação aos outros.

Porém, efetivamente, durante a nossa vida, procuramos agir assim? Que “atire a primeira pedra quem nunca pecou”, já dizia Jesus para aqueles que pretendiam castigar a mulher pecadora.

Por outro lado, diante dos contínuos desafios que o mundo nos impõe, parece haver, cada vez mais, menos preocupação com o legado que se pretende deixar… A pressa da vida tecnológica nos faz correr muito no “automático”, preocupando-nos mais em realizar vontades do que em construir um verdadeiro bom legado.

Mas, caros amigos, sempre é tempo de revermos nossos valores! Todo dia, surge uma nova oportunidade para efetuarmos boas ações e, com isso, irmos pavimentando um legado que seja de orgulho para nossos descendentes!

Compactuando com o dia, a sugestão de leitura é “Todas as sextas” (Paola Carosella). Em seu livro de estreia, a autora mescla uma biografia com dezenas de receitas dos menus executivos do restaurante Arturito, em São Paulo. Cada receita, por sua vez, traz histórias e comentários inspiradores.

Bom final de semana!

Deixe seu comentário

Acesse nosso grupo de notícias