Menu Lange
Menu Direita

Diário da Pandemia – 835º dia:

Diário da Pandemia | Diário da Pandemia | 02/07/2022 18:18
Diário da Pandemia – 835º dia:
Compartilhar no Whatsapp
Visualizações: 1306

Como que um ágil pulo de um macaco, 2022 já chegou à sua metade. Seis meses que passaram praticamente “voando”, tamanha a velocidade dos acontecimentos, suas causas e respectivas consequências. Ainda sob o peso da “mão” funesta do Coronavírus, começamos, aos poucos, a vislumbrar caminhos novos. E, menos mal, foi um período em que a doença esteve sob um certo controle, muito por conta da vacinação em massa. Agora, então, esperanças renovadas para um desejado bom segundo semestre. Que ele possa nos trazer mais coisas boas do que ruins. Enfim, precisamos seguir, com muita determinação, o curso de nossa jornada!

Não sei o que vocês pensam sobre isso, mas eu, frequentemente, gostaria que a vida (de todos, indistintamente) fosse bem diferente. Por isso, pleiteio, aos Céus, que possamos “viver em um mundo paralelo”.

Com certeza, após conhecerem minha visão sobre esse mundo paralelo, muitos poderão pensar que estou “sonhando acordado”. Que, fora de meu juízo normal, imagino algo totalmente utópico, como ocorre naqueles filmes de ficção científica, ao estilo “Matrix”.

Contudo, esse mundo paralelo em que almejo viver é bastante simples. Em primeiro lugar, ninguém padeceria de doença alguma; todos, sem exceção, do nascer ao morrer (a morte, porém, continuaria existindo), gozariam sempre de perfeita saúde: no máximo, seríamos incomodados por fugazes resfriados.

Além disso, nesse mundo paralelo, não haveria pessoas sem teto ou sem comida na mesa. Cada um, todos os dias, teria três refeições dignas e saudáveis, realizadas junto à sua família e no conforto de seu lar.

Também, nesse mundo paralelo, cada qual teria seu trabalho: digno e bem remunerado. Acordaríamos, então, todos os dias, dispostos a fazer o melhor em nossas ocupações profissionais.

Por fim, nesse mundo paralelo, a violência não existiria. Cidadãos de bem, todos seriam respeitosos uns com os outros, cônscios de seus direitos e deveres, bem como da necessidade de cuidar dos mais desprotegidos.

Será que existe algum lugar assim no planeta ou esse mundo paralelo idealizado por mim só “vingou” naquele livro chamado Bíblia???

Bom final de semana!

 

Deixe seu comentário

Acesse nosso grupo de notícias