Menu Lange
Menu Direita

Diário da Pandemia – 744º dia:

Diário da Pandemia | Diário da Pandemia | 03/04/2022 19:03
Diário da Pandemia – 744º dia:
Compartilhar no Whatsapp
Visualizações: 1252

Inicialmente, peço desculpas aos meus leitores contumazes, pois o último Diário da Pandemia da semana atrasou por um motivo nobre. Sim, hoje, a “confraria” (dos amigos Elino, Jones, Fábio, Marcelo e eu) teve uma reunião “importante”, regada a sopa de agnoline e bom vinho, para decidir os “rumos” da humanidade… Brincadeiras à parte, é sempre bom encontrar quem compartilha de boas ideias, como é nosso caso. Fim de semana aporta com bons acontecimentos para todos!

Acredito que já contei isso, mas nunca custa repetir! Graças à minha mãe, sou um bom cinéfilo, daqueles que, além de falar sobre o filme, tece considerações filosóficas sobre ele. Então, pretendo, hoje, analisar uma citação deveras interessante, da película “Uma lição de amor”: “você sempre precisa sonhar alto”.

Pensemos juntos: caso não sonhássemos alto, de que valeria a pena viver? Todos “raciocinando” igual: vou ser um bom “colaborador”, fazendo tudo aquilo que me orientam fazer… É, afinal, o objetivo que subsome um viver?

Digo isso porque compartilho da ideia de que devemos sonhar alto, e nossos sonhos, por mais utópicos que pareçam ser, serão dimensionados, sempre, pela nossa vontade de realizá-los.

Conheço pessoas que determinaram, como seu objetivo, viajar, conhecer o mundo. Estarão elas equivocadas? Talvez pela visão daqueles que pensam que o mais “seguro” é viver entre quatro paredes, na “comodidade” de um lar…

Então, retomando a simples fala do personagem principal (um pai com deficiência intelectual, considerado inapto para “cuidar” de sua filha), precisamos, continuamente, sonhar alto, além daquelas fronteiras que alguns teimam em nos colocar.

Penso, cada vez mais com mais frequência, que vale a pena arriscar um pouco, para viver novas e salutares experiências do que, “bem” mais tarde, pensar: “por que não vivi um pouco mais”?

Para finalizar, mais uma boa sugestão de leitura: “Vivendo e aprendendo a brigar” (Sergio e Magali Leoto). O livro traz um aprendizado, acumulado pelos autores no decorrer de mais de 30 anos de palestras, em torno de como resolver conflitos e viver um relacionamento adequado. Assim, eles incentivam a aprender a resolver as diferenças com inteligência.

Bom final de semana!

Deixe seu comentário

Acesse nosso grupo de notícias