Menu Lange
Menu Direita

Como descobrir o meu talento?

Michelle Sofiatti – Personal Branding | Michelle Sofiatti - Personal Branding | 18/04/2021 09:56
Como descobrir o meu talento?
Compartilhar no Whatsapp
Visualizações: 2233

Essa questão é mais comum do que se pensa. Diariamente tem alguém me perguntando: como descobrir no que eu sou realmente bom? Eu já me fiz essa pergunta várias vezes, e ainda faço. O talento natural é aquilo que você executa no “flow”, que você não sente em fazer, que para você é “normal”, aonde que para outras pessoas exige mais esforço e dedicação.

O talento não quer dizer que tem que ser algo mirabolante ou estrondoso. Seu talento pode ser em ser um bom negociador, vendedor, comunicador, mãe, habilidoso com números, plantas, enfim, muitas coisas. O talento está relacionado com o seu “ikigai”, um conceito japonês, que eu já mencionei em outros textos aqui, mas sempre gosto de ressaltar, pois é aquilo em que você tem paixão e habilidade em fazer, e que te traz um retorno financeiro. É ser PHD: significando a junção dessas três nuances: paixão, habilidade e dinheiro. Pare para refletir, pelo que as pessoas costumam te procurar, quais dicas elas te pedem, o que você costuma fazer no seu tempo livre? Para você descobrir seu talento é preciso parar, refletir e se observar. A resposta não aparece em uma bandeja dourada na sua porta, a não ser, que você já viva isso desde pequeno.

Sabe aquilo que você pode fazer por horas ser ver o tempo passar? Aquilo que você faz com mais facilidade em relação as pessoas que você conhece. O que você mais fazia quando era criança? Aí está a sua habilidade natural. Você não precisa forçar, ela acontece. Para você ser ainda mais bem reconhecido pelo seu talento, treine-o, estude-o e aprimore-o cada vez mais. As pessoas que mais fracassam teimam em melhorar os seus pontos fracos, enquanto as mais bem sucedidas investem na melhoria dos seus pontos fortes.

Todos nós temos talentos, alguns talvez ocultos, ou deixados de lado, porque a maioria optou viver para fazer aquilo que traria mais dinheiro e reconhecimento profissional. O grande problema disso, é viver uma vida toda, ser fazer aquilo se ama, e ter que se esforçar e desgastar demais para aquilo que não é natural. É chegar ao “fim” da vida e pensar: porque não me dediquei a arte, a música, ao esporte, ou seja lá o que for. É esse sentimento de remorço e culpa, que eu tento evitar. Pois eu quero viver tudo aquilo que eu nasci para ser, e não aquilo que dá para ser. E você, está vivendo o seu talento natural, ou está empurrando-o para debaixo do tapete, fazendo algo que não gosta? Pense nisso, sempre há tempo de mudar, viva no flow, no fluxo natural, e tudo fará sentido ✨

Telegram 

Instagram

YouTube

Deixe seu comentário

Acesse nosso grupo de notícias